RSS

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Afinal, o que querem os Jovens?


Essa não é uma tese de doutorado, e nem mais uma das pesquisas do Dr. André Newman, este texto, talvez estúpido ou talvez interessante, é um breve pensamento meu ( Késia Thayza) para mostrar aos outros ( Vécchios ou Adultos) que se acham os responsáveis, e em muitos casos são mesmo, por nossas escolhas. E talvez, não, talvez não, com certeza, para nós mesmos a classe conhecida como jovem ou irresponsável ( não para todos os jovens claro, mas para uma grande parte) que muitas vezes não sabe o caminho que escolher, e acaba caindo em muitas, muitas, muitas mesmo, roubadas.
Desde o nosso nascimento, quando a gente chega ao mundo e todo mundo acha você o bebê mais fofo do mundo, nós temos que lidar com algumas escolhas feitas por nossos pais, ti@s, avós e vizinhança, como por exemplo: O nosso nome, nossas roupas, nossos padrinhos e em alguns casos o nosso time de futebol ( quem nunca ganhou uma camisa ou outro objeto qualquer de um time de futebol, ou escutou : você tem que torcer para este time porque ele é o melhor do Brasil), aí quando a gente vai crescendo nossos pais nos matriculam em escolas que ele consideram as melhores para que tenhamos o melhor futuro ( nesse caso significa ganhar muito dinheiro), mas quando chegamos na adolescência a coisa muda por completo, porque nessa fase nós queremos fazer nossas escolhas e alguns país não aceitam ou se negam a aceitar, mas também existem casos em que os filhos  já estão tão acostumados com  o super poder  de super proteção dos super pais que nem se dão o trabalho de assumir seus atos, porque sempre papai vai passar a mão em minha cabeça, isso é estupidez de papai, de mamãe e do filhinho deles.
Nós ( galera teen) antes de mais nada precisamos de Liberdade; E é esse negocio de liberdade que vai nos levar para conhecer o mundo com os seus prazeres e desilusões, é essa liberdade que vai nos ensinar a amar, a crescer, a viver.... A partir do momento em que recebemos nossa carta de alforria é que vamos estar preparados para realizar nossas escolhas, sejam elas quis forem, é nesse  momento que vamos errar, em muitos casos, mas é com esse erro que vamos aprender a ser pessoas melhores. O mundo é um moinho, já dizia Cazuza, e o que queremos é estar bem no centro deste furacão de informações e aventuras. Mas claro que essa liberdade deve ser usada da melhor maneira possível para que nós não machuquemos muitos ( as vezes a gente vai machucar alguém especial, mas é sem querer)  as pessoas, e assim todos possamos viver em uma eterna Vibe.

2 comentários:

João Victor Araripe disse...

MUITO BOM ! Adorei o seu blog ! Visite o meu blog sobre tênis e retribua o comentário ! : breakpointbrasil.blogspot.com/ - Siga meu blog, que eu sigo o seu de volta ! Também tenho twitter @breakpointbr, caso queria seguir.

Obrigado !

Letícia Medeiros disse...

Adorei o texto Késia... Eu li algo sobre isso e vi que o segredo da futura independência dos filhos é a capacidade dos pais de delegar atividades, mostrar confiança. Minha mãe começou por me deixar escolher minhas próprias roupas e depois que eu comprei uma calça pantalona de pregas (horrível, por sinal...), eu aprendi bem! kkkkkkkk (Eu sei... o exemplo não foi muito bom...kkkkk)

Postar um comentário

 
Copyright A Juventude Alternativa 2009. Powered by Blogger.Wordpress Theme by Ezwpthemes .
Converted To Blogger Template by Anshul Dudeja.